22 de mai de 2007

Acantos



Qual é o indefinível
Encanto dessa idéia?
Essa mistura de acasos,
De quanto desperto
É minha nova consciência.

O sensual e o terreno
Do olhar que sonha
O etéreo desprender-se do chão.

Momentos fugazes e ligeiros
Vividos neste intervalo
Imperceptível,
Entre o expirar e inspirar,
Entre a sístole e a diástole
De um pulsar.


Foto e poema: Jugioli

.
..............................................................

Nenhum comentário:

As @ Artérias

As  @ Artérias